Arquivo | março, 2010

Fundamentos da direção segundo o cineasta francês Robert Bresson

25 mar

Redação (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Evaldo Morcazel

Guru de cineastas como Jean-Luc Godard e Abbas Kiarostami, Robert Bresson criou uma nova sintaxe para a linguagem do cinema e deixou marcas profundas no cinema contemporâneo, que, em muitos casos, tem utilizado atores não-profissionais em incontáveis produções. Essa é uma das grandes influências do mestre francês, autor de títulos seminais como Pickpocket, Diário de um Pároco de Aldeia, Um Condenado à Morte Escapou, A Paixão de Joana d’Arc e A Grande Testemunha, entre outros. Estudar as ideias de Bresson numa escola de teatro pode abrir novos horizontes para atores, atrizes, encenadores e dramaturgos, além de ser uma fonte inesgotável de rigor artístico para todo tipo de criador.

Objetivos

O curso tem por meta e missão estudar o pensamento e a obra de um dos cineastas mais influentes da História do Cinema. O método de direção de Robert Bresson tinha por objetivo desdramatizar a interpretação no set de filmagem, buscando gestos involuntários dos atores e “modelos” que passaram a trabalhar com o mestre francês. Continue lendo

QUEM SOMOS

25 mar

Afonso Gentil, colunista e crítico teatral do Aplauso Brasil

Afonso Gentil

Colunista e crítico teatral (colaborador)

Mais em http://www.spescoladeteatro.org.br/enciclopedia/index.php/Afonso_Gentil

 

 

Edson Júnior

Edson Júnior, colunista colaborador do Aplauso Brasil

(edson@aplausobrasil.com)

Colunista e resenhista de música (colaborador)

Mestrando em Educação pela PUC – SP

 

 

 


 

 

 

Luís Francisco Wasilewski


Luís Francisco Wasilewski, colunista e crítico teatral do Aplauso Brasil

Luís Francisco Wasilewski, colunista e crítico teatral do Aplauso Brasil

(lfw@aplausobrasil.com)

Repórter, redator, colunista e crítico teatral (colaborador)

Mais http://www.spescoladeteatro.org.br/enciclopedia/index.php/Lu%C3%ADs_Francisco_Wasilewski

 

 

Marcos Damigo

 

O ator Marcos Damigo colabora com o Aplauso Brasil

Colunista especial do Rio de Janeiro (colaborador)

Ator e editor do blog http://sobreteatro.wordpress.com/

Mais: http://www.spescoladeteatro.org.br/enciclopedia/index.php/Marcos_Damigo

Maria Lúcia Candeias

Maria Lúcia Candeias, colunista e crítica teatral do Aplauso Brasil

Colunista e crítica teatral (colaboradora)

Mais http://www.spescoladeteatro.org.br/enciclopedia/index.php/Maria_L%C3%BAcia_Candeias

 

Maurício Mellone

Maurício Mellone, colunista colaborador do Aplauso Brasil

Colunista (colaborador)

Mais http://www.favodomellone.com.br/

 

 

 

 

 

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes

(michel@aplausobrasil.com)

Pauta, editor-chefe, repórter, redator, colunista e crítico teatral.

Nanda Rovere

Nanda Rovere colabora com o Aplauso Brasil

(nanda@aplausobrasil.com)

Repórter e crítica teatral (colaboradora)

Mais:

http://www.spescoladeteatro.org.br/enciclopedia/index.php/Nanda_Rovere

A Queda chega ao Festival de Curitiba

24 mar

Guilherme Siman - Foto: Emi Hoshi / clix.fot.br

Theo Alves*, especial para o Aplauso Brasil (theo@aplausobrasil.com)

Escrito e interpretado por Guilherme Siman, A Queda chega ao Festival de Curitiba. Inserido na programação do Fringe, mostra paralela do evento, a peça é inspirada em um fato real: um crime brutal de grande repercussão na mídia.

“Quando resolvi fazer A Queda, convidei o Fabiano de Freitas para dirigir o espetáculo. Como já trabalhei com ele em outros projetos, eu sei onde ele quer chegar e ele sabe até onde eu posso ir”, disse Guilherme Siman. 

Sobre o conturbado universo de seu personagem, Guilherme fala: “É um cara meio autista, que não consegue entender as respostas que lhe dão. Por isso, uma cena recorrente na peça é a constante busca por um interlocutor, alguém que possa traduzir o que ele  não compreende sobre si”.

Ainda segundo o autor/ator, A Queda tem uma relação muito próxima com o público, que reage de diferentes maneiras aos rompantes provocativos do personagem. Nesse monólogo, Guilherme explica que a comunicação com a platéia é mais quente. Continue lendo

Galeria

Veja a galeria de fotos de Macbeth

24 mar

Dica de Jornalista: Miguel da Anunciação indica É Só Uma Formalidade

24 mar

É SÓ UMA FORMALIDADE

Redação* (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

O repórter do Jornal Hoje em Dia (Belo Horizonte/ MG), Miguel da Anunciação, indica um espetáculo do Fringe, Mostra Paralela do Festival de Curitiba, a nossos leitores.

“Atarantado com a imensidão de ofertas na grade do Fringe? Então posso lhes sugerir É só uma formalidade, do grupo Quatroloscinco – Teatro do Comum, de Belo Horizonte, cartaz do Mini Guaíra. Ao longo dos anos, o teatro de Minas solidificou um lugar interesse no Festival de Curitiba. Quem já estusiasmou-se com o Espanca!, com a Cia Clara, com o Luna Lunera, este espetáculo também poderá parecer mais uma pequena pérola. Outro segredo que Minas se reserva revelar aos homens de boas vontades”.

SERVIÇO:

É só uma formalidade – Belo Horizonte (MG)

Elenco: Italo Laureano, Rejane Faria, Assis Benevenuto, Marcos Coletta | MOSTRA TEATRO PARA VER DE PERTO

Datas:

25/03 – 21:00, 26/03 – 12:00, 27/03 – 15:00, 28/03 – 18:00

Gênero: Drama

Preços: R$ 12,00 e R$ 6,00

Local: Mini Guaíra

*A equipe do Aplauso Brasil viajou a convite do Festival de Curitiba

In on It é atração no Festival de Curitiba

23 mar

IN ON IT

Michel Fernandes*, especial para o Último Segundo (Michel@aplausobrasil.com)

Um dos espetáculos que certamente deixará marca indiscutível no Festival de Curitiba será In on It, texto do canadense Daniel Macivor, até então inédito no Brasil, dirigido por Enrique Diaz.

Entre os inúmeros predicados que o espetáculo condensa, destaca-se o jogo que vai da dramaturgia à direção. Conforme aponta Diaz, “o autor tem muito precisão na matemática estrutural do espetáculo”  e o diretor , juntamente com o  talento dos atores Emílio de Melo e Fernando Eiras, contribuem na execução das camadas que fazem do espetáculo um sedutor mosaico que depende da percepção do público para sua realização.

As camadas apresentadas no espetáculo – presente, ficção metateatral e memória – são explicitadas com um recurso  ao mesmo tempo singelo e genial, em que mudanças de iluminação e  o  brilhante desempenho dos atores comuniquem claramente em qual dos planos se passa determinafo trecho encenado. Continue lendo

Aderbal Freire Filho traz estréia Macbeth no Festival de Curitiba

23 mar

Daniel Dantas - Foto: Emi Hoshi/clix.fot.br

Theo Alves*, especial para o Aplauso Brasil (theo@aplausobrasil.com)

Dirigida por Aderbal Freire Filho, Macbeth chega ao Festival de Curitiba. A peça, uma das mais intensas de William Shakespeare, é protagonizada pelos atores Daniel Dantas e Renata Sorrah. Para falar sobre o espetáculo, parte do elenco recebeu a imprensa em uma entrevista coletiva.

“O projeto começou comigo, a peça sempre aparece em minha vida de várias maneiras. Há dois anos, a Maria Siman soube do meu interesse em fazer Macbeth e viabilizou tudo. Ela tocou a produção e juntou a gente”, disse Daniel Dantas.

A complexidade dos textos de Shakespeare não foi empecilho para os atores de Macbeth. Imerso no universo do autor inglês desde a sua montagem de Hamlet, o diretor Aderbal Freire Filho já está acostumado com a atmosfera shakesperiana, o que facilitou o trabalho do elenco. Continue lendo

Dica: "De como fiquei bruta flor é aprendizado sobre o amor próprio"

23 mar

 

Roger Andrelins

Redação*, especial para o Aplauso Brasil(aplausobrasil@aplausobrasil.com) 

O publicitário Roger Andrelins, curitibano, assistiu e recomenda o espetáculo De como fiquei bruta flor, texto de Cláufia Schapira, dirigido por Cibele Forjaz, com Lucienne Guedes e Mariana Senne. 

”Eu recomendo o espetáculo De como fiquei bruta flor pois é um aprendizado sobre o amor próprio. Quem nunca perdeu a esperança após um amor mal sucedido? Ela retratou parte do meu cotidiano”, afirmou Roger. 

Serviço 

Datas: 

22/03 – 17:00, 22/03 – 19:00, 23/03 – 11:00, 23/03 – 14:00, 24/03 – 17:00, 24/03 – 19:00 

Gênero: Drama 

Preços: R$ 20,00 e R$ 10,00 

Local: Novelas Curitibanas  

*A equipe do Aplauso Brasil viajou a convite do Festival de Curitiba 

Fãs de musicais não devem perder Versão Brasileira

22 mar

Michel Fernandes *, especial para o Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

VERSÃO BRASILEIRA

Que as versões das cançoes de quase todos os musicais produzidos em São Paulo e no Rio de Janeiro, nos últimos dez anos, levam a talentosa assinatura de Claudio Botelho é fato. Que tais versões tem vigor e sonoridade que permitem que a interpretação brasileira não saia devedora de suas matrizes, também o é. Além do livro Os Reis dos Musicais focar o trabalho da dupla Charles Möeller e Cláudio Botelho, o último faz um revival musical da trajetória da dupla em Versão Brasileira. Continue lendo

Lançamentos marcam Festival de Curitiba

22 mar

Theo Alves*, especial para o Aplauso Brasil (theo@aplausobrasil.com)

Leandro Knopfholz e Ivam Cabral - Foto: Kelly Knevels/clix.fot.br Dentro da programação da 19ª edição do Festival de Curitiba, uma série de lançamentos marcou o último domingo (21). O evento aconteceu no recém-restaurado Paço da Liberdade, na capital paranaense, e contou com a presença de várias personalidades da cena teatral brasileira.

Na ocasião, foram lançados os livros Teatro do Ornitorrinco, de Christiane Tricerri e Cacá Rosset; Os Reis dos Musicais, de Tânia Carvalho; a Coleção Primeiras Obras, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo; Bendito Maldito – Biografia de Plínio Marcos, de Oswaldo Mendes; e Um Bom Lugar Pra Morrer, de Mario Bortolotto. Além disso, a SP Escola de Teatro também estreou a sua Enciclopédia Virtual do Teatro Brasileiro.   Continue lendo