Antunes Filho apresenta 10ª edição de Prêt-à-Porter

29 ago

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

"O Homem das Viagens", – com Marcos de Andrade e Natalie Pascoal. Senhorita convida recém-conhecido para o chá da tarde.

Pilar de seu método de investigação teatral, Antunes Filho assina a coordenação da 10ª edição do Prêt-à-Porter que ocupará o 7º andar do SESC Consolação, sede de seu Centro de Pesquisa Teatral (CPT).

Segundo escreve o crítico e ensaísta teatral, Sebastião Milaré – autor, entre outros, de Antunes Filho e a Dimensão Utópica e Hierofania – O Teatro Segundo Antunes Filho, obras indispensáveis para os que desejam conhecer o  legado de um dos principais diretores do país – “A divisa “ser e não ser, eis a questão”, lançada por Antunes Filho à época do “CPT Aberto”, em 1998, encontrou expressão exata no prêt-à-porter, que surgia naquele evento. Outros conceitos tentavam definir a linguagem, como “falso naturalismo” e “espetáculo que não é espetáculo”. Este indicava o paradoxo agônico do espetáculo teatral que se construía na contramão das teorias e procedimentos vigentes, parecendo antes pronunciamento estético do que espetáculo propriamente dito. Estética naturalista, na aparência, que se concretizava por técnicas e meios opostos aos do tradicional naturalismo. É e não é, revela ao ocultar, questiona do geral às filigranas a idéia cênica e o tema abordado para buscar respostas na ação dramática.

"Cruzamentos", – com Geraldo Mario e Marcelo Szpektor. Empresário, ainda traumatizado por conflitos no Oriente, estabelece estranha relação com um de seus funcionários.

Porém respostas prenhes de indagações, jamais absolutas e lapidares. Ato de ininterruptas e sobrepostas pulsações, com cara de improviso e emocionante simplicidade.

Desde o primeiro momento o prêt-à-porter teatral do CPT encantou o público e seduziu estudiosos da arte dramática. Afaste-se de imediato, no entanto, a idéia de inspiração adventícia, que move o artista a resultados impactantes. Pelo contrário: é fruto de décadas de investigação e experimentação à procura da essência teatral, ou do teatro constituído a partir da célula fundamental: o ator. Idéias que foram registradas ao longo do tempo. Já em 1958, em entrevista a J. J. de Barros Bella, publicada na Folha da Manhã, Antunes Filho afirmava que “devemos partir da máxima simplicidade, sem os cacoetes, sem as grandes eloqüências que comovem o público”, propondo “partir do nada, da mínima verdade, da mínima coisa”. Estava certo de que o teatro pode dispensar tudo, até mesmo a arquitetura cênica e o autor, mas não acontece sem o ator, que é senhor absoluto da manifestação dramática. Para isso ele deve se preparar física, intelectual e espiritualmente com rigor, disciplina e absoluta entrega à arte. Como diretor/teórico Antunes sempre pesquisou modos e meios que dessem ao ator condições de exercer o ofício no mais alto sentido. Com a instituição do CPT-SESC, em 1982, encontrou o território propício e a necessária continuidade de trabalho experimental, constituindo o seu método para o ator. O prêt-à-porter  atesta o triunfo da idéia do ator/senhor da cena: não se restringe à interpretação, é também o autor, o diretor, o cenógrafo, o figurinista… Enfim, o ator-criador.

A décima edição do prét-à-porter deve ser saudada não como vitória de um artista, ou de um grupo, mas a conquista de uma expressão dramática, implicando conceitos, modos e técnicas que beneficiam o teatro como um todo.

Em 2009 ganhou o Prêmio Shell de Teatro de São Paulo, na Categoria Especial, pela primeira década do Projeto, agora selecionou três cenas que serão apresentadas às 19h15 das segundas-feiras.

"Adorável Callas", –com Nara Chaib Mendes e Patrícia Carvalho. Enfermeira passa mais um dia cuidando de renomada artista.

O espetáculo é composto por três movimentos – Adorável Callas, com Nara Chaib Mendes e Patrícia Carvalho; O Homem das Viagens, com Marcos de Andrade e Natalie Pascoal e Cruzamentos, com Geraldo Mario e Marcelo Szpektor.

PRÊT-À-PORTER 10

Ficha Técnica

Produção Executiva: Emerson Danesi e Geraldo Mário

Prod. Figurinos e objetos de cena: Rosangela Ribeiro

Coordenação Geral: Antunes Filho

Elenco: Geraldo Mario, Marcelo Szpektor, Marcos de Andrade, Nara Chaib Mendes, Natalie Pascoal e Patrícia Carvalho.

Serviço:

SESC Consolação

Rua Dr. Vila Nova, 245

De 29/08 a 31/10.

Segundas, 19h15.

Espaço do CPT – 7º andar

60 lugares

Indicação faixa Etária: 16 anos

Duração: 90 minutos

Preços – R$ 10,00 [inteira]; R$ 5,00 [usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, professores da rede pública de ensino e estudantes com comprovante] e R$ 2,50 [trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes]

Uma resposta to “Antunes Filho apresenta 10ª edição de Prêt-à-Porter”

  1. edson cacimiro 11 de outubro de 2011 às 12:22 PM #

    Fui ontem ver e realmente achei muito bom, vale a pena ver realmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: