Claudia Raia realiza sonho e protagoniza Cabaret

26 out

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

Jarbas Homem de Mello e Claudia Raia em "Cabaret"

SÃO PAULO – Vinte e dois anos depois da montagem de Cabaret, dirigida por Jorge Takla, cuja estreia ocorreu no Teatro Procópio Ferreira, a atriz Claudia Raia consegue realizar um sonho antigo e subir ao palco do mesmo teatro na pele da prostituta Sally Bowles, protagonista do musical inspirado em romance de Christopher Isherwood, com música de John Kander e letras de Fred Ebb, nesta sexta-feira (28), sob direção de José Possi Neto.

Convidada para protagonizar a montagem de 1989, Claudia Raia teve que declinar do convite por causa de compromissos  com a televisão, mas o desejo de interpretar a personagem não adormeceu.

“Foii uma corrida pelos direitos autorais esse tempo todo. Um dia eu cheguei para o (Sandro) Chaim e disse: – Você tem que me ajudar a conseguir os direitos de Cabaret. Preciso fazer Cabaret antes de estar andando de bengala. Ele topou, foi atrás e conseguiu. É uma produção cara de mais ou menos cinco milhões”, conta Claudia.

Segundo a atriz, Sally, sua personagem, “é uma dançarina de Cabaret bem enigmática. As pessoas a conhecem sob holofotes, sua vida dela é um mistério”. Fã inconteste de Liza Minelli, que interpretou Sally Bowles no longa homônimo de Bob Fosse (na década de 1970), Raia garante ter criado sua versão autoral da personagem.

Claudia Raia vive Sally Bowles em"Cabaret"

“Para fazê-la eu quis sair da persona Claudia Raia ou de qualquer estereótipo. Eu parti da Liza, que eu amo e criei o meu jeito. Meu jeito de andar, de falar. E nisso o figurino e a maquiagem me ajudam muito, eu viro mesmo outra pessoa. Gosto muito de me “travestir”. É uma coisa louca! A Sally é viciada em Gin e eu não bebo, não sei o que é isso. É muito legal criar essa personagem”, conta a atriz.

José Possi Neto é quem coordena uma equipe de mais de 70 pessoas, entre atores, músicos e equipe técnica e confessa ter usado seus princípios criativos em pról do brilho de “Diva” que há em Claudia Raia.

“Nós (eu e a Claudia) nos paqueramos há muito tempo, mas esse encontro só aconteceu agora e foi a escolha perfeita”, diz José Possi Neto.

O diretor conta que os direitos obtidos para a montagem de Cabaret obriga, apenas, “preservar o coração da obra – seguir texto, música e linguagem – e no resto há a liberdade para fazer o que quiser, dar a sua roupagem, a sua cara. E a gente fez algo diferente, bacana”.

“Esse espetáculo é o primeiro que eu faço, de musical, em que a carga dramática é a mesma da carga da música. Os dois elementos tem a mesma importância. É uma história que se passa em Berlim, de 1931 para 32. E lá era o centro do furacão na Europa. Lá estava nascendo o Nazismo. A história tem uma carga psicológica e histórica enorme. E têm também histórias de amor e um humor, um cômico até meio negro é muito legal”, diz, entusiasmada, Claudia Raia.

Jarbas Homem de Melo faz o MC, “ele é o mestre de cerimônias do Cabaret KitKat. Ele comenta tudo que acontece lá e apresenta aquele mundo ao público. Ele é o responsável por essa triangulação com o público. E ele meio que é a sátira do espetáculo. É como se ele dissesse: – olha do que a gente é capaz?”, conta o ator.

Cabaret em números:

80 profissionais envolvidos, entre artistas e técnicos

– 150 figurinos (Claudia Raia usa 10 figurinos e tem 9 trocas de roupas durante o espetáculo)

40 perucas usadas pelo elenco

11 mesas que acomodam um total de 60 pessoas (do público) instaladas em cima do palco para formar o clima de cabaré

7 toneladas peso do cenário

Curiosidades:

– A produção precisou importar 20 caixas de cigarros de alface, para Claudia, que é ex-fumante, usar em cena. Ela acende dois cigarros por sessão.

– O vestido que Claudia usa em Grana (Money), criado por Fabio Namatame, tem 20 mil pedras de cristais Swarovski bordados a mão.

Ficha técnica:
Texto: Joe Masteroff
Músicas: John Kander
Letras: Fred Ebb
Versão Brasileira: Miguel Falabella
Direção de Coreografia: Alonso Barros
Direção Musical e Vocal: Marconi Araújo
Direção Geral: José Possi Neto
Produção Geral: Sandro Chaim
Elenco: Claudia Raia como Sally Bowles e Jarbas Homem de Melo como MC.
Guilherme Magon, Julio Mancini, Katia Barros, Marcos Tumura e Liane Maya,
Alberto Goya, Alessandra Dimitriou, Carol Costa, Daniel Monteiro, Fabiane
Bang, Hellen de Castro, Keka Santos, Leo Wagner, Luana Zenun, Luciana
Milano, Marcelo Vasquez, Mateus Ribeiro, Rodrigo Negrini e Tomas Quaresma.
Cenário: Chris Aizner e Nilton Aizner
Cenógrafos Associados: Renato Theoblado e Roberto Rolnik
Figurino: Fábio Namatame
Iluminação: Paulo César Medeiros
Design de Som: Tocko Michelazzo
Visagismo: Henrique Mello e Robin Garcia
Programação Visual: Fuego
Realização: COART, Raia Produções e Chaim Produções
Patrocínio Máster: Banco BVA
Copatrocínio: Sul América Seguros e Previdência

Serviço:

Estreia: 28 de outubro (sexta-feira), às 21h30

Local: Teatro Procópio Ferreira (Rua Augusta, 2.823)

Horários:
Quinta-feira: às 21h
Sexta-feira: às 21h30
Sábado (duas sessões): às 18h e às 21h30
Domingo: às 18h
Ingressos: de R$ 40,00 a R$ 200,00
Ingressos por telefone: 4003-1212 ou pelo site:
www.ingressorapido.com.br<http://www.ingressorapido.com.br>
Bilheteria: Terça a quinta das 14h às 19h, sexta a domingo das 14h até o
início do espetáculo
Estacionamento conveniado:MultiPark- R. Augusta, 2673 (R$10,00) período de 4h. Retirada do selo do estacionamento na bilheteria.
Informações: (11) 3083-4475
Censura: 14 anos
Capacidade: 600 lugares
Duração: 2h30

Claudia Raia, como Sally Bowles, canta Mamma em Cabaret

Willkommen – abertura de Cabaret, musical protagonizado por Claudia Raia

3 Respostas to “Claudia Raia realiza sonho e protagoniza Cabaret”

  1. RODOLFO ALEX 26 de outubro de 2011 às 5:31 PM #

    AMIGO, NUNCA MAIS FUI AO TEATRO, AGORA QUASE SEM TEMPO! QUERIA IR VER A CLAUDIA, PENA QUE TRABALHO DIA 28, 😦 QUANDO VC VAI ASSISTIR? NA ESTREIA? ME DEIXA UMA MENSSAGEM NO FACE1 SAUDADES DE VC! ABRAÇÃO

  2. Maria Del Pilar Rodriguez Vence 1 de novembro de 2011 às 5:35 PM #

    Achei espetacular o musical Cabaret protagonizado pela Claúdia Raia, assisti no domingo 30/10 e fiquei com um gostinho de quero mais. Jarbas Homem de Melo é fantástico! Estou gostando muito dos musicais apresentados aqui no Brasil , dando o ar da graça da Broadway Brasileira. Parabéns pelo magnífico espetáculo! Vale muito a pena ver!

    • michelfernandes 2 de novembro de 2011 às 5:45 PM #

      concordo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: