Esther Góes dirige texto de Harold Pinter

4 abr

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Elenco de "A Coleção", de Harold Pinter

Depois de ser dirigida pelo filho, a atriz desta vez assina a direção da primeira montagem paulistana de A Coleção, em que Ariel Borghi contracena com Amazyles de Almeida, Marcos Suchara e Marcelo Szpektor. Dois casais do mundo da moda se relacionam de maneira nada amistosa e o público é convidado a desvendar os mistérios da trama

SÃO PAULO – O instigante texto de Harold Pinter, A Coleção, em cartaz no Teatro Grande Otelo, é encenado, pela primeira vez na capital paulista, pelas mãos da atriz Esther Góes. O enredo se passa na década de 1960 e mostra a relação recheada de atritos e mistérios entre dois casais, que moram no mesmo bairro. De um lado estão James e Stella (vividos por Ariel e Amazyles) que são donos de uma bem-sucedida grife e, de outro, o aristocrata Harry (Suchara) que vive com Bill (Szpektor), um estilista dez anos mais novo.

Para mostrarem suas novas coleções, Stella e Bill participam, numa cidade vizinha, de uma feira de moda e se conhecem no hotel. O que acontece entre eles é o mote de toda a peça: Pinter faz o jogo de mostra e esconde e a plateia precisa ir montando o quebra-cabeça, tanto do que ocorreu entre os dois estilistas durante o evento de moda como da relação que se estabelece entre os quatro personagens.
O cenário é dividido em duas partes, de um lado o sofisticado apartamento de James e Stella e de outro o sobrado dos rapazes. Entre os dois ambientes uma cabine telefônica, que funciona quase como outro personagem, já que é por meio dela que há a comunicação entre os casais. Lembre-se: na época não existia aparelho de telefonia móvel, os corriqueiros celulares de hoje.

"A Coleção" - Amazyles de Almeida e Ariel Borghi - foto de ArnaldoTorres

O texto de Harold Pinter a princípio parece naturalista e factual, mas à medida que as cenas se desenrolam, os mistérios surgem e as dúvidas não só permeiam as cabeças e corações dos prováveis cônjuges traídos como de toda a plateia.

Stella e Bill tiveram um tórrido caso amoroso ou tudo não passou de mero encontro entre dois profissionais da área? James procura Bill com a intenção de evidenciar sua ira pela traição da esposa ou também sente-se atraído pelo charmoso estilista? E Harry sofre pela traição do amado ou se aproxima de Stella por ter ficado encantado com a beleza da jovem?

Para a diretora, em A Coleção o autor “explora o absurdo para refletir a realidade. Não lhe interessa teorizar, mas colocar em cena a verdade do ser humano, sem retoques. Ele não propõe soluções, mas investiga às claras. E este texto, Pinter expressa a complexidade do mundo atual e encoraja o espectador a ir além, para encontrar a realidade que inclui o lado desconhecido da nossa natureza e nos surpreende com outra imagem, de nós mesmos e dos outros, inesperadamente”, analisa Esther Góes.

O espetáculo acaba de estrear e permanece em cartaz até meados de junho no Teatro Grande Otelo, este sim merece minha crítica. Louvável que o Liceu Coração de Jesus tenha aberto seu teatro para a cidade, no entanto a sala não recebeu as devidas adaptações para receber o grande público. As cadeiras da plateia ficam no mesmo plano e o palco não é tão alto: assim a chance da pessoa não conseguir enxergar tudo o que se passa no palco é muito grande. Lamentável para um teatro que acaba de ser entregue à população!

Roteiro:
A Coleção
. Texto: Harold Pinter. Tradução: Flávio Rangel. Direção: Esther Góes. Elenco: Ariel Borghi, Amazyles de Almeida, Marcos Suchara e Marcelo Szpektor. Figurino: Beth Filipecki. Cenário: Cristina Novaes. Iluminação: Mauro Martorelli. Trilha sonora: Aline Meyer. Coreografia de lutas cênicas: Dani Hu. Fotografia: Arnaldo Torres. Realização: Ensaio Geral Produções

Serviço:
Teatro Grande Otelo (214 lugares), Alameda Nothmann, 233, Tel. 3221-9878. Sexta e sábado às 21h e domingo às 20h. Ingressos: R$ 60,00 (meia: R$ 30,00). Bilheteria: 3ª a 6ª (16h às 19h), sáb. e dom. (14h até início da sessão). Acesso universal. Ar Condicionado.  Aceita dinheiro e todos os cartões. Ingressos antecipados: www.ingressorapido.com.br (4003-1212). Estacionamento no local: R$15,00. Temporada: Até 17 de junho de 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: