Sonhos Para Vestir volta ao cartaz no Rio de Janeiro

13 jul

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Sara Antunes apresenta "Sonhos para Vestir"

RIO DE JANEIRO – Considerada pela crítica como uma das melhores peças do Festival de Curitiba de 2011, Sonhos para Vestir tem a sua dramaturgia construída a partir da relação da autora com o seu pai, que faleceu há cinco anos.

Através de palavras e sonhos, numa troca constante com o espectador, o texto estabelece um diálogo entre o vivido e o sonhado, o dia e a noite, a vida e a morte.

É possível materializar um sonho? A partir do diálogo com o público, que é delicadamente convidado a entrar no jogo, Sara Antunes conduz o espetáculo, costurando um novo roteiro a cada apresentação.

Em 2010, Sara se encantou com a exposição Memórias para se vestir, de Analu Prestes, que trabalhava com a memória a partir de cartas de sua mãe a amigas, usando vestidinhos de papel. Sara então a convidou para criar um espetáculo-exposição.

“Estava lendo o livro de um filósofo francês chamado Gaston Bachelard, que Sara havia me apresentado”, lembra a artista plástica e atriz, Analu. “Estávamos conectadas com a filosofia e o tema já vinha povoando meu imaginário quando surgiu a ideia. Veio naturalmente, fluiu como água”

Sara Antunes apresenta "Sonhos para Vestir" - foto de Annelize Tozzatto

Analu Prestes fez para o espetáculo um cenário artesanal, evocando o espaço mágico e transitório da criação.

Há, também, a música ao vivo composta especialmente para a montagem pelo músico Daniel Valentini, que conduz o público no caminho encantatório para  as palavras e questões compartilhadas pela atriz e autora Sara Antunes.

Para conduzir este encontro, durante o processo de criação, surgiu o convite para Vera Holtz dirigir a montagem.

“Precisávamos de alguém para orquestrar”, brinca Sara.

Vera já mostrou ao público o seu talento como encenadora quando dirigiu Guilherme Leme em O Estrangeiro, de Albert Camus.

O cenário-instalação é como uma parede de lembranças, feito de tecido leve, transparente, com diversas aplicações.

O pianista Daniel Valentini criou a trilha sonora que é executada ao vivo, no espetáculo. O músico acompanhou todo o processo de criação, participando dos ensaios para mergulhar neste universo de sonhos e palavras.

Sonhos para Vestir estreou em novembro de 2010 no Espaço SESC, no Rio de Janeiro, e, em seguida, esteve em temporada na Casa de Cultura Laura Alvim. De lá, seguiu para apresentações no interior do Rio, São Paulo, Minas Gerais e Paraná. A peça teve uma elogiada participação no Festival de Curitiba, em 2011, e foi escolhida para representar o Brasil na Quadrienal de Praga 2011, no mesmo ano.

FICHA TÉCNICA

Direção: Vera Holtz

Texto e Interpretação: Sara Antunes

Cenário-Instalação: Analu Prestes

Assistente: Paula Cruz

Luz: Paulo Cesar Medeiros

Figurino: Kabila Aruanda

Música: Daniel Valentini

Vídeos: Fábio Nagel

Preparação Corporal: Mary Cunha

Treinamento de Voz: Laila Garin

Projeto Gráfico: Glaura Santos

Produção: Cristina Sato e Paulo Ferrer

SERVIÇO

SONHOS PARA VESTIR

Local: Parque das Ruínas

Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa

Data: 19 de julho a 5 de agosto de 2012.

Horário: sábados e domingos, às 19h

Ingressos: R$5

Funcionamento da bilheteria: 1 hora antes do espetáculo.

Formas de pagamento: só dinheiro.

Telefone de Informações: (21) 2224-3922

Capacidade: 65 lugares

Classificação etária: 12 anos

Duração: 50 minutos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: