Arquivo | outubro, 2012

Fauzi Arap volta na companhia de Denise Fraga e Cláudia Mello

31 out

 
Cláudia Mello e Denise Fraga em “Chorinho”, de Fauzi Arap

Maurício Mellone, especial para o Favo do Mellone – parceiro doAplauso Brasil  (mellone@aplausobrasil.com)

Com direção do autor e de Marcos Loureiro, Chorinho trata do conflito de uma mendiga e uma aposentada; em encontros numa praça, as diferenças entre elas se desfazem

SÃO PAULO – A peça Chorinho, que proporcionou o prêmio APCA/2007 de melhor autor para Fauzi Arap, está em cartaz novamente, desta vez com Denise Fraga e Cláudia Mello. As sessões, no Teatro Eva Herz, acontecem só às terças e quartas.

Na primeira montagem, Cláudia dividia o palco com Caio Blat. Nesta temporada (a peça já esteve em Curitiba, Belo Horizonte, Florianópolis e Porto Alegre), Denise dá vida à moradora de rua, que observa diariamente a visita da aposentada que cuida das flores e dos pássaros do local. Intrigada, um dia a mendiga quer saber por que a senhora a ignora. Desta primeira conversa cheia de atritos, as duas iniciam uma relação, permeada de discussões, conflitos, confissões e troca de sentimentos. Continue lendo

6ª Semana Ticket Cultura & Esporte traz 300 atividades gratuitas

31 out

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Selton Mello em O Palhaço

SÃO PAULO – O projeto é uma iniciativa da Ticket e oferecerá atividades como exposições, shows, espetáculos teatrais e cinema. As atrações são gratuitas e acontecem entre os dias 5, Dia Nacional da Cultura, e 18 de novembro.

O objetivo da empresa é atingir o maior número de pessoas possível e assim contribuir com a democratização do acesso à cultura e ao esporte.

Entre os destaques estão exposições com entrada franca no MASP e a Caravana da Música do Instituto Sol da Liberdade que promove atividades artísticas para jovens e crianças nas unidades dos CEUS e que contará com a presença da cantora Daniela Mercury. Continue lendo

Espetáculo que percorre as ruas da Barra Funda está de volta

30 out

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Cia São Jorge volta com epopeia sobre a Barra Funda

SÃO PAULO – Depois de curta temporada e sucesso de público e crítica, o espetáculo Barafonda, da Cia São Jorge de Variedades, faz as suas últimas apresentações na capital paulista. A dramaturgia e direção é da própria Cia e tem a coordenação geral da atriz Patrícia Gifford.

As sessões serão quinta-feira (1º) e sábado (3), às 15 horas, e contarão com a participação das comunidades do Jongo do Tamandaré, de Guaratinguetá (SP) e da Irmandade do Rosário de Justinópolis (MG).

A peça, que tem quatro horas de duração, percorre as ruas mais importantes de um dos bairros mais tradicionais de São Paulo, Barra Funda. A história do bairro é mesclada com as tragédias gregas Prometeu Acorrentado e As Bacantes. Continue lendo

Os Fofos apresentam a exuberante mestiçagem brasileira

29 out

Os Fofos Encenam “Terra de Santo” – foto de João Caldas

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

SÃO PAULO – Terra de Santo, novo fruto consagrador da excelência do grupo Os Fofos Encenam, coloca no palco com extremada poesia, por meio das cinco fontes religiosas – indígena/ xamânica, judaica, católica/ cristã e afro-brasileira – que comprovam a miscigenação de nossa cultura, um retrato de um Brasil a espelhar a diversidade. O espetáculo fica em cartaz até o próximo domingo (4) no SESC Belenzinho.

Com dramaturgia assinada por Newton Moreno (Agreste, As Centenárias e Maria do Caritó, entre outros) em parceria com os “atores-criadores” que compõem o elenco de Terra de Santo, essa é a terceira peça resultante da pesquisa empreendida pel’Os Fofos Encenam sobre as raízes antropológicas de nossa história tendo como timão a cultura dos engenhos de cana-de-açúcar.

“Terra de Santo” – foto de João Caldas

Similar ao Espaço dos Fofos, sede do grupo situada na Bela Vista, o público é recebido em meio a uma espécie de refeitório  com longas mesas de madeira cobertas por toalhas plásticas  ladeadas por bancos de madeiras em que a plateia se mescla aos personagens sentando-se nos bancos das mesas. Uma cozinha está localizada numa das extremidades da cena. Lá são preparados os quitutes servidos para os cortadores de cana –  carne-seca e mandioca cozida que é dividida com o público – e do coração dessa comunidade (não é à toa que a mesma ocupa o lado esquerdo da cena) jorram os primeiros condimentos de um povo tão diverso que, mesmo num espaço exíguo,  mistura sagrado e profano e resulta num rico caldo que evoca a exuberante mestiçagem brasileira. Aqui, nessa espécie de preâmbulo, são apresentadas as personagens que formam essa máquina do cultivo da cana.

Depois Continue lendo

Atriz do grupo Tapa assina a direção de Órfãos

9 out

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

ImagemSÃO PAULO – Órfãos, eleita a melhor peça adulta do 16º Cultura Inglesa Festival, é mais uma produção teatral que tem o patrocínio da Vivo, através do Projeto Vivo Encena. Com direção de Clara Carvalho, a montagem revela mazelas da sociedade atual. A estreia é quinta-feira (12), às 21h30,no Teatro Nair Bello. No elenco estão: Isabella Lemos, Marcelo Pacífico, Renaldo Taunay e Antonio Haddad Aguerre.

Órfãos é uma comédia obscura, ácida, que revela as mazelas da sociedade atual. A trama acontece na Inglaterra, mas poderia ocorrer em qualquer lugar do mundo.

A peça é ambientada no subúrbio.  Helen (Isabella Lemos) e Danny (Marcelo Pacífico) levam aparentemente uma vida tranquila de classe média, a qual é abalada após a chegada do irmão de Helen, Liam (Renaldo Taunay). Ele chega durante o jantar, com a camiseta suja de sangue, anunciando uma tragédia.

Não se sabe ao certo o que realmente aconteceu. São feitas várias revelações, mas as mesmas são recheadas de contradições, o que confunde o espectador.

O autor Dennis Kelly é pouco conhecido no Brasil, Continue lendo

Grupo Galpão com mais Chékhov

6 out

Artigo de Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Inez Peixoto em "Eclipse"

Sob a direção de Jurij Alschitz, os mineiros apresentam Eclipse espetáculo inspirado nos contos do dramaturgo russo, em que um grupo fica preso numa sala durante um eclipse solar e refletem sobre a vida

SÃO PAULO – De volta a sua “Viagem a Chékhov”, o grupo mineiro Galpão está em cartaz no SESC Vila Mariana com mais um espetáculo sobre o universo do dramaturgo russo. No final do ano passado a companhia apresentou o clássico Tio Vânia (aos que vierem depois de nós) e, desta vez, o mergulho na obra do autor foi mais profundo. Sob orientação do diretor russo Jurij Alschitz,os atores pesquisaram e leram peças e contos de Chékov para criarem o espetáculo Eclipse. Reclusos numa ampla sala durante o período de um eclipse solar, cinco pessoas refletem sobre a existência humana, discutindo temas de relevância para cada um de nós, como fé, felicidade, solidão, caos.

Por uma grande porta transversal ao palco e um potente foco de luz, os atores entram em cena e anunciam que dentro de instantes um eclipse solar vai acontecer. Ansiosos e alegres com a iminência do peculiar fenômeno natural, os dois homens e as três mulheres começam a divagar, primeiro sobre o eclipse e a reação que ele traz às pessoas; depois as reflexões começam a se tornar mais profundas e agudas. Com o início do eclipse, a porta se fecha e por uns instantes há a escuridão, mas aos poucos a luz ambiente se restabelece e as discussões começam a tomar outros rumos. As reflexões sobre a condição de vida propostas pelo grupo preso na sala têm como base os contos de Chékhov. Continue lendo

Confira as novidades da Comunidade do Aplauso Brasil

6 out

Logotipo do Aplauso Brasil criado por Rogério Trajano há dez anos

A Comunidade do Aplauso Brasil traz testes, oportunidades e notícias sobre cursos gratuito.

CLIQUE AQUI para participar.

Atores demonstram admirável preparo físico em Maratona de Nova York

5 out

Crítica de Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

"Maratona de Nova York" - Foto de Desirée do Valle

SÃO PAULO – Em Maratona de Nova York, em cartaz no Teatro Eva Herz, o público acompanha o treinamento de dois homens que pretendem correr a Maratona de Nova York.

Anderson Muller e Raoni Carneiro interpretam os personagens Mário e Steve, que estão batalhando para vencer o desafio de correr com sucesso as 4/5 horas de duração da Maratona.

O que chama atenção especial na montagem é o preparo físico dos atores. Eles correm sem parar e ainda imprimem aos diálogos um grau de emoção que transmite com precisão a ânsia dos personagens pela superação dos seus limites. Continue lendo

Cabeça de Papelão: de volta para comemorar 15 anos da Cia da Revista

5 out

Artigo de Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Baseada no conto de João do Rio, a peça mostra um homem que para se adaptar à sociedade troca sua cabeça por uma de papelão. Direção de Kleber Montanheiro e dramaturgia de Ana Roxo

Cia da Revista comemora 15 anos com "Cabeça de Papelão"

SÃO PAULO – Para celebrar 15 anos de atividades e três da nova sede, o MINITEATRO, a premiada Cia da Revista re-estreou passada a comédia Cabeça de Papelão, inspirada no conto O Homem da Cabeça de Papelão do jornalista carioca João do Rio. Com dez atores e dois músicos em cena, a montagem retrata a trajetória de vida de Antenor, um homem que se sente excluído da sociedade em que vive, o País do Sol, justamente por dizer sempre a mais pura verdade. Ele tem problemas amorosos, profissionais, financeiros e morais por praticar o bem e dizer o que sente. Descobre que para se adaptar às imposições do mundo é preciso mudar de cabeça: vai ao relojoeiro e deixa sua cabeça para consertar e leva uma de papelão. Antenor, depois desta troca, é reconhecido pela sociedade e conquista dinheiro, poder, amor e fama. Continue lendo

Antunes Filho dirige Toda Nudez Será Castigada

4 out

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

Antunes Filho apresenta "Toda Nudez Será Castigada"

SÃO PAULO – O diretor Antunes Filho, um dos nomes mais importantes do teatro brasileiro, estreia Toda Nudez Será Castigada, em comemoração aos 30 anos do Centro de Pesquisa Teatral do SESC Consolação (CPT) e ao centenário do nascimento de Nelson Rodrigues. No elenco, estão os atores do CPT, criado pelo SESC para abrigar as pesquisas e encenações do Grupo de Teatro Macunaíma, comandado por Antunes Filho. A estreia é sexta-feira (5), às 21h.

Antunes Filho apresenta "Toda Nudez Será Castigada"

O texto, que já ganhou várias versões teatrais e já foi montado por Antunes Filho nos anos 1980, obteve fama nacional com a estreia do filme homônimo, dirigido por Arnaldo Jabor, em 1973, e estrelado por Darlene Glória.

Antunes Filho já encenou diversas peças do dramaturgo, que viraram montagens antológicas do teatro brasileiro, como Nelson Rodrigues, O Eterno Retorno (1981), Nelson 2 Rodrigues (1984), projeto do qual fazia parte a apresentação de Toda Nudez Será Castigada; Paraíso, Zona Norte (1989) e A Falecida VaptVupt (2009). Continue lendo