Tag Archives: henrique

Nova peça dirigida por Darson Ribeiro estreia no SESC Consolação

9 abr

Henrique Ponzi em "Abrigo" - foto de Eliana Souza

Abrigo, texto do estreante Raphael Ramos, inicia temporada, dentro do Projeto Primeiro Sinal, logo mais no Espaço Beta do SESC Consolação

SÃO PAULO – O ator pernambucano Henrique Ponzi recebeu o convite para protagonizar o solo Abrigo, texto do jovem autor Raphael Ramos sob direção de Darson Ribeiro, cuja estreia será às 21h de hoje, no Espaço Beta do SESC Consolação, dentro do Projeto Terceiro Sinal (que objetiva apresentar artista ainda com pouca experiência).

Abrigo é o espaço onde se deflagra o embate das personagens (Velho, Moço e Ela), com suas memórias, emitidas por um único interlocutor. Este ator em cena emerge da sombra para a revelação de tensões numa busca incessante do humano – do ter alguém para “abrigar-se” ou do simples e eficaz dar “abrigo”. Continue lendo

Novelo faz radiografia sobre o homem contemporâneo

1 nov

Maurício Mellone* (aplauso@gmail.com)

"Novelo" faz quarta temporada no Viga Espaço Cênico

Com texto de Nanna de Castro e direção de Zé Henrique de Paula, a peça é o reencontro no saguão de um hospital de cinco irmãos após saberem que um homem na UTI pode ser o pai que os abandonou há 20 anos

SÃO PAULO – Em sua quarta temporada (a estreia foi no ano passado), Novelo, em cartaz no Viga Espaço Cênico, surpreende de imediato. O público entra na sala de exibição e os cinco atores já estão em cena; detalhe: todos com agulhas e linha tricotando (literalmente) cachecol, echarpe e blusa. E melhor ainda, com desenvoltura e firmeza!

Só depois de todos se acomodarem e apagadas as luzes da plateia é que a peça de Nanna de Castro tem prosseguimento. São cinco irmãos que aprenderam a tricotar com a mãe e estão no saguão de um hospital público depois de serem chamados porque um homem foi espancado e levado à UTI; esse homem, que tinha no bolso da calça os telefones dos rapazes, pode ser o pai que os abandonou há mais de 20 anos. Continue lendo

Diversão inteligente é a proposta da encenação de "Cândida"

30 jan

Maurício Mellone, para o site Favo do Mellone, parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Comédia de Bernard Shaw, com Bia Seidl no papel título,

Sérgio Mastropasqua e Bia Seidl em "Cândida"

permanece em cartaz até final de março, no Teatro Augusta

Montagem do Núcleo Experimental, Cândida, comédia clássica do irlandês Bernard Shaw, está de volta ao Teatro Augusta depois de quatro temporadas na capital e de turnê pelo país. A peça já viajou por 19 cidades, com mais de 200 sessões e um público estimado de 50 mil espectadores; permanece em cartaz até o dia 27 de março.

Sob direção de Zé Henrique de Paula, que também assina figurino e cenografia, Cândida foi escrita em 1895 e discute o casamento, insinuando inclusive um triângulo amoroso. Tudo acontece num único dia, quando o reverendo Morell, interpretado por Sergio Mastropasqua, está à espera de sua esposa Cândida (Bia Seidl) que estava de viagem. Ela chega, mas traz consigo Eugenio Marchbanks (Thiago Carreira), um poeta sensível, de apenas 18 anos.

O marido é apaixonado pela esposa e o garoto também se revela um admirador da bela senhora, que por sua vez sente-se atraída por ambos. Continue lendo

Comédia de suspense volta a ser encenada

11 jan

Henrique Stroeter, Dan Stulbach e Danton Mello em "Os 39 Degraus"

Maurício Mellone, para o site Favo do Mellone parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Depois do sucesso do ano passado, Dan Stulbach, Danton Mello, Henrique Stroeter e Fabiana Gugli retornam ao Teatro Shopping Frei Caneca

Esse ano em São Paulo, ao contrário de anos anteriores, a temporada teatral logo na primeira semana de janeiro começou com estreias e re-estreias. Talvez em virtude de o Carnaval 2011 acontecer somente em março, as companhias e os produtores de teatro resolveram encurtar as férias de fim de ano e o público paulistano já pode curtir as novidades do palco ou assistir a sucessos do ano passado.

É o caso da comédia de suspense Os 39 Degraus, de Patrick Barlow, que voltou ao cartaz no Teatro Shopping Frei Caneca, no último final de semana, com temporada prevista até 13 de março. Em quatro meses de temporada em 2010 foram mais de 70 mil espectadores e pelo que se viu nessa reestréia, outros tantos irão conferir a comédia, baseada no filme de Alfred Hitchcoock, que ganhou tradução de Clara Carvalho e Alexandre Reinecke, que também é o diretor da peça. Continue lendo

Henrique Stroeter e Fábio Espósito juntos em peça de Bortolotto

10 jan

Os atores Henrique Stroeter e Fábio Espósito dividem a cena

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"À Meia-noite um Solo de Sax na Minha Cabeça", escrita e dirigida por Mário Bortolotto estreia no Espaço dos Parlapatões

Henrique Stroeter começa o ano acumulando papéis no teatro. Atualmente em cartaz na peça Os 39 Degraus, ele estreia ao lado do ator Fábio Espósito, o palhaço brasileiro do espetáculo Quidam do Cirque Du Soleil, o espetáculo À Meia-Noite Um Solo de Sax na Minha Cabeça, nesta terça-feira (11), no Espaço Parlapatões.

Os dois atores são amigos de longa data e por anos compartilharam o desejo de encenar o texto de Mário Bortolotto, que também é o diretor da montagem.

“É um sonho antigo, mas nossas agendas não coincidiam. Agora deu certo”, sorri Henrique. Continue lendo

Dan Stulbach protagoniza comédia em homenagem a Hitchcock

27 ago

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Peça homenageia Hitchcock

Sucesso na Broadway, em Nova Iorque, e no West End, em Londres, onde está, simultaneamente, em cartaz, 39 Degraus (The 39 Steeps) estreia amanhã, 21h, no Teatro do Shopping Frei Caneca.

Trata-se de uma comédia de suspense escrita por Patrick Barlow em homenagem ao mestre do suspense, o cineasta inglês Alfred Hitchcock (1899-1980), que leva o nome de uma de suas obras-primas, 39 Degraus, dos anos 1930, com um forte tempero de humor.

Dan Stulbach interpreta o sedutor Richard Hannay que leva a agente secreta alemã, Annabella Schimit (Fabiana Gulli) e, na manhã seguinte, ela aparece assassinada. Esse é o estopim para que comece a fugir da polícia que o temo com único suspeito, além de seguir as pistas reveladas por Annabella, salvar a Inglaterra e livrar-se da acusação. Continue lendo

Side Man evidencia as agruras da profissão dos artistas

30 jun

Kiko Rieser, especial para o Aplauso Brasil

"Side Man", em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso

O processo de feitura de uma obra de arte é premido por diversas circunstâncias que não concernem somente ao criador, mas que dizem respeito ao mundo mercantil em que a obra se inserirá. Profissão difícil e preterida pelos grandes poderes políticos e econômicos, a arte sempre passa por enormes dificuldades para conseguir se sustentar e se divulgar.

Em formas de manifestação artística mais artesanais, como o teatro, é muito comum um espetáculo chegar a ser inviabilizado por falta de dinheiro. Diversos artistas acabam precisando de uma profissão paralela para se manter e muitos dos que não a têm passam por inúmeros momentos de incerteza quanto a um futuro próximo, sempre sujeitos às instabilidades de um mercado exíguo e, muitas vezes, paternalista.

Quem vê uma obra de arte pronta pode não imaginar tudo que a envolve, não conseguindo, deste modo, vê-la em sua completude. Torna-se mister, portanto, evidenciar ao público leigo o que há por trás do mundo muitas vezes idealizado que cerca a arte e os artistas, tarefa essa que cumpre o espetáculo Side Man.

O ator Otávio Martins

Continue lendo

Testes e oportunidades no RJ e em SP

30 nov

Listamos aqui algumas oportunidades aos atores residentes no Rio de Janeiro e em São Paulo, segundo informe dos Amigos Atores Unidos (AAU), de Evill Rebouças e Henrique Benjamin.

Atores e Atrizes/Cantores p/ Musical – SP.

A Cia. de Teatro Rock seleciona atores-cantores e atrizes-cantoras para seu novo espetáculo musical. Além de cantar, os profissionais devem ter noção de dança. Interessados, enviar currículo e fotos (rosto e corpo inteiro) para ciadeteatrorock@hotmail.com

Atores p/ curta e longa – RJ.

A Caos Produções Artísticas seleciona atores profissionais para o curta “Zé Ninguém” e para o longa “Despedida de Solteiras”. Interessados, enviar duas fotos de rosto/corpo para caos@consultant.com

Atrizes p/ espetáculo “Babel de Messalinas”

Diego Sant’ana, produtor da Cia. Teatro da Estrutura, seleciona atrizes, maiores de 18 anos, que saiba cantar e, preferencialmente que toque violão para o espetáculo citado.  Interessadas, enviar currículo e foto (rosto e corpo inteiro) para contato@teatrodaestrutura.com.br ou teatrodaestrutura@hotmail.com

Atores p/ Infantil – RJ.

Trupe do Experimento seleciona atores, entre 18 e 30 anos, para sua próxima montagem. È necessário que o profissional tenha noções de trabalho corporal e canto. Interessados, enviar currículo e foto paratrupe@trupedoexperimento.com.br

Instrutor Teatral – RJ.

Organização social situada no bairro de Botafogo seleciona instrutores para área de teatro. Interessados, contatar a entidade:obrademissaosocialrj@yahoo.com.br

Temporada de Dança 2009 apresenta nova coreografia da Quasar Cia. de Dança

16 out

<i>Céu na Boca</i> nova coreografia da <i>Quasar Cia. de Dança</i>

Céu na Boca nova coreografia da Quasar Cia. de Dança

 

O novo trabalho da Quasar Cia. de Dança, Céu na Boca, obra para oito bailarinos, propõe um diálogo entre o paraíso que desejamos e a realidade que nos é oferecida.  O espetáculo tem a sofisticação de movimentos já característica da companhia goiana, mas traz inovações no estilo criado pelo coreógrafo Henrique Rodovalho. A Quasar se apresenta no Teatro Alfa somente neste sábado (17) e domingo (18).

A Quasar Cia. de Dança conta com o patrocínio da Petrobras e da Belcar, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultural, e com o apoio da Unimed Goiânia, Adress West Side Hotel, Studio K, Athletics Sports e Studio Balance.

Após as apresentações da Quasar, a Temporada de Dança 2009 do Teatro Alfa continua com a São Paulo Cia. de Dança, quatro apresentações que marcam a estréia da nova coreografia, Passa Noite, além de Gnawa e Polígono, entre 22 e 25 de outubro; e Ballet Preljocaj, três apresentações do espetáculo Blanche Neige, com figurinos de Jean-Paul Gaultier, de 6 a 8 de novembro. Continue lendo

Esse Tolentino do TAPA e suas crias incansáveis

28 set

Afonso Gentil, especial para o Aplauso Brasil (afonsogentil@aplausobrasil.com)  

 

Grupo Gattu apresenta <i>Doroteia</i>

Grupo Gattu apresenta Doroteia

 

Antes de ocupar-nos com as montagens de Doroteia , pelo Grupo Gattu. e de O Livro dos Monstros Guardados, pelo Núcleo Experimental, vale lembrar o quanto o teatro paulista deve, qualitativamente, ao diretor (carioca, pois é!) Eduardo Tolentino de Araújo, desde quando o Grupo TAPA (carioca, pois é!) por aqui aportou, sediando-se no Teatro Aliança Francesa.

Foram anos e anos de sucessivas montagens de grandes autores, nossos ou estrangeiros, obedecendo a um padrão estético rigoroso, que une a preocupação, digamos, apolínia do uso da cena, com decidido comprometimento social-político.

 Se boa parcela do público só tardiamente descobriu o TAPA, só agora lotando as platéias de qualquer canto da cidade, nós, da crítica, sempre estivemos atentos em reconhecer-lhe o mérito, cobrindo-o, em sua já longa trajetória, com incontáveis  troféus.

 A convivência de muitos jovens atores com os métodos conceptivos de Tolentino criou uma nova geração de diretores, conscientes, todos, da total entrega dos seus talentos para atingir a excelência do resultado. Basta lembrar os vigorosos espetáculos engendrados por André Garolli, Denise Weinberg e Brian Penido Ross, em diferentes grupos, aos quais juntam-se os nomes de Zé Henrique de Paula e Eloísa Vitz merecendo a atenção de todos, crítica e público.